Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um peixe fora de água

por *Márcia S.*, em 24.11.18

Sabem aquela sensação de se sentirem um peixe fora de água? Pois bem, tive essa experiência umas quantas vezes e garanto a quem nunca passou por isso que não é mesmo nada agradável! 

Seja porque se trabalha em algo que não se gosta, seja porque estamos "sozinhos" rodeados de pessoas de quem não gostamos ou com pessoas com quem não nos sentimos bem.

Sabem aqueles momentos que estamos com um grupo de pessoas mas que os temas de conversa não se enquadram em nada connosco? Seja porque nunca vivenciamos tais coisas, porque são temas fúteis ou porque aquelas pessoas pertencem a um mundo que não é o nosso?! Pois bem, foi das piores experiências que tive neste contexto e juro por tudo, é terrível mesmo! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Procura o que te faz bem

por *Márcia S.*, em 06.09.18

Seja lá o que for que te transmite paz, procura-o(a) sempre. Sejam pessoas, locais, animais, cheiros, livros, ou até mesmo pintar ou escrever. Se te dá paz faz, vai, acompanha... procura! Não há mais nada melhor do que estarmos e nos sentirmos em paz connosco e com o mundo. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Menos verão por favor!

por *Márcia S.*, em 07.08.18

Não, não quero ter frio em pleno verão! Mas também não quero ter o calor que tive durante a semana que passou. Adoro o fresquinho que tem estado desde ontem, tem sido muito mais confortável! Por mim, podia ser assim o ano todo, nem demasiado calor nem demasiado frio. Talvez seja isso que me faz ficar mais ligada nas estações intermédias. Não tenho necessidade do extremo calor, também não adoro os dias demasiado frios e chuvosos. O meio termo parece-me bem. Gosto de sentir o fresquinho e não me sentir a transpirar como uma maluca. Sabe-me muito melhor sair de casa nesses dias assim, não pensar que não vou estar confortável com o tempo lá fora... saber que quer esteja em casa ou na rua me vou estar a sentir bem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Na tua vida só tu ditas o guião

por *Márcia S.*, em 23.07.18

Acabamos por, em algum momento da vida, abrir os olhos para algumas situações que vão acontecendo ao longo da vida. Há sempre alguém presente na nossa vida que gosta e quer impor as suas regras. Como se fossem ditadores de tudo e todos os que os rodeiam, como se tudo não fosse possível se não fizessem dessa mesma forma. Vamos sempre ter pessoas assim, tóxicas, na nossa vida. Em qualquer lado que estejamos podemos nos cruzar com elas e não sabemos no imediato que assim são. Muitas das vezes sentem-se no direito de exprimir as suas opiniões, más na sua maioria, sem que assim seja pedido. De certa forma são estas pessoas que, mesmo que de uma forma cruel, conseguem abrir os nossos olhos para uma infinidade de coisas e situações. 

São nesses momentos que acabamos por tomar alguma atitude ao ver que são essas pessoas que estão a ter nas suas mãos situações importantes das nossas vidas. Somos nós quem tem de saber tomar atitudes e escrever a sua história, e consequentemente não permitir que alguém seja manipulador connosco a esse ponto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Entreguei a carta de demissão

por *Márcia S.*, em 10.10.17

Já fazia muito tempo que queria sair do local de trabalho onde estava a trabalhar anteriormente. Por mil e um motivos, mas principalmente porque ao fim de um ano ali dentro já estava na altura de dizer "basta" a algo que não queria para a minha vida. Já fazia um bom tempo que era algo saturante, mas ainda tinha em mente que "tinha de ser". Por um lado era a imensa vontade de querer sair, por outro lado tinha de já ter um novo local para onde ir para me despedir de onde me encontrava. O tempo foi passando até que me foi feita uma proposta de trabalho. As " cartas" foram colocadas na mesa e então, após pensar e achar esta nova proposta mais vantajosa em diversos sentidos, decidi aceitar. No mesmo dia que aceitei a nova proposta, apresentei a minha carta a informar que não queria renovar contrato onde me encontrava a trabalhar. Dei o tempo que tinha de dar, para sair com os meus direitos, e foi assim que de forma muito rápida (e foi mesmo bem rápida) me despedi! Foi algo que queria ter feito há imenso tempo e acabou por acontecer na altura que assim teve de ser. Fiz tudo isso por mim, assumindo todos os riscos que disso poderiam vir, mas feliz por tirar "um peso" de cima das costas. Já lá vão 3 meses e, sinceramente, faria tudo de novo!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens