Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Não precisamos de muitos amigos...

por *Márcia S.*, em 18.11.15

... precisamos de bons amigos!Tantas foram as vezes que ouvi isto e muito sinceramente nunca deitei grande atenção a isso. Era algo sobre o qual não costumava pensar muito, não costumava perder muito tempo a ponderar se seria realmente verdade o que ia ouvindo dizer. Mas, na realidade e após pensar verdadeiramente no assunto, cheguei a essa mesma conclusão. De que servirá ter dezenas de amigos quando nos momentos mais importantes da vida estamos completamente sozinhos, desamparados e sem um ombro amigo a quem recorrer? Os últimos dias têm servido para a minha aprendizagem nesse sentido. Até que ponto certos conselhos que nos vão dando serão realmente verdadeiros, sentidos? Até que ponto as pessoas confiam em nós tanto quanto dizem? Até que ponto uma amizade de anos pode ser mais valiosa do que uma amizade que se criou em pouco tempo mas no fundo já vivenciou mil e uma coisas, coisas essas nunca vivenciadas em amizades de anos? Até que ponto podemos chamar de amigos a pessoas que conseguem preocupar-se mais em criticar os nossos amigos, mesmo com toda a razão? Até que ponto podemos chamar de amigos a pessoas que apenas mostram estar presentes quando o estão fisicamente?

Amigos, os BONS AMIGOS, são aqueles a quem posso ligar quando preciso e não me rejeitam, são aqueles que quando mais precisamos estão lá (sem a necessidade de os chamar), são aqueles que conseguimos chamar de irmãos (mesmo não sendo de sangue).

Autoria e outros dados (tags, etc)



4 comentários

Imagem de perfil

De marrocoseodestino a 18.11.2015 às 09:11

Creio que já to disse, não tenho muitos amigos e os que são são mais recentes. Os antigos ficaram juntamente com o divorcio. Normalmente ficam apenas de um lado, ou outros que ficaram o tempo, a vida encarregou-se de os afastar.
sabes tenho um defeito (tenho muitos) que não ajuda muito manter as amizades, pois tenho receio de aborrecer os outros com os meus problemas e acabo por me isolar. Há umas semanas publiquei um post onde contava que tinha dado conta que não tinha ninguém para desabafar e acreditar que esse post me fez conhecer uma pessoa aqui da blogosfera?
Fomos tomar um café e acabei por me sentir bem melhor.
Portanto os amigos mais antigos nem sempre são os que precisamos.
Imagem de perfil

De *Márcia S.* a 18.11.2015 às 22:24

É verdade sim! Muitas vezes amizades novas fazem-nos sentir mais vivos que as mais antigas.
Tenho o mesmo problema, detesto "incomodar" os amigos com problemas que não são deles, mas vou tendo sorte em algumas das amizades que tenho (que se contam pelos dedos das mãos) que conseguem-me fazer falar do que preciso. Mas se a amizade se perde é porque nunca foi forte o suficiente e nem sempre a culpa é nossa, acontece!
Imagem de perfil

De Andy Bloig a 18.11.2015 às 09:59

Estás a aprender algo que a internet quis que não soubesses...

Na verdade, os melhores amigos costumam ser aqueles com quem pouco falas mas, que estão ao teu lado quando mais precisas. E, tens-te a ti como a tua melhor amiga. Se te esqueces disso... nunca saberás onde está aquele conselho maluco que te apareceu na cabeça e, achas, que devia ter sido uma amiga que te devia ter dito.

Quando chegares lá... vais ver que existe um outro significado num ditado popular que pouca gente consegue entender: "Mantêm os teus amigos próximos e os inimigos muito mais perto".

Toda a gente tem interesses... a confiança baseia-se nisso.
Imagem de perfil

De *Márcia S.* a 18.11.2015 às 22:19

Claro que toda a gente tem interesses, mas felizmente há amizades que não precisam de interesses para sabermos que são verdadeiras. Se nos damos melhor com A do que com B por algum motivo será. (costumo pensar que cada caso é um caso e é por aí que vou vendo como é cada pessoa).

Eu devo ter os meus inimigos tão perto que eles devem julgar que sou grande amiga deles
Vá, eu não tenho inimigos, apenas pessoas que não apreciam a minha pessoa!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens