Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezembro, podes acabar logo??

por *Márcia S.*, em 17.12.17

Não querendo parecer maldosa, este mês (mesmo estando a passar a correr) podia acabar assim muito rápido. Quem trabalha na área da restauração entenderá! O cansaço acaba por ser tão grande que as mínimas coisas já me chateiam. Presentes de Natal? Ainda vão a meio, é... e eu que queria ter no final do mês passado já esse assunto despachado. Parece que, mais uma vez, será tudo na última da hora (coisa que detesto). O corpo acaba por doer só por doer, só porque o mínimo esforço já parece um esforço enorme que parece não acabar. Como se cada dia fosse uma dor nova num local novo, ou uma mais forte no mesmo local. Mas, a boa disposição tem de estar sempre presente até porque... "o cliente não tem culpa". Mas e quando o cliente já é um "cliente habitual", sabe quando fechamos a casa, e mesmo assim chega quando estamos prestes a fechar? Mas, o que importa é que (mesmo cansados) estarmos ali para atender o cliente com o sorriso. Mesmo a morrer de dores, mesmo fartos de tudo, atender sempre bem dispostos e dizendo que sim a tudo. Por isso Dezembro, podes acabar muito rápido??

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sexta foi dia de cinema...

por *Márcia S.*, em 14.08.17

Andava a precisar de sair um pouco e, aproveitando a folga, fui ao cinema esta sexta-feira no começo da noite. O filme escolhido foi Annabelle 2: A criação do mal. Foi o primeiro filme deste tipo que fui ver ao cinema. Se gostei? Foi "normal". Não esperava muito mais além do que foi mostrado no filme. Não detestei, mas também não adorei. Talvez estivesse a esperar um pouco mais de "sustos", que foram nulos. Mas já não se fazem filmes destes como antigamente!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Objectivos e metas, talvez

por *Márcia S.*, em 20.12.16

Ao longo do tempo vou realizando objectivos pessoais que tinha. Nem sempre os vou substituindo, é certo, mas tenho sempre aquela vontade de arranjar novos. Para mim não faz sentido alguém viver sem um propósito, sem um ou vários objectivos/metas mais ou menos definidos. É como se esses objectivos e metas fossem a força, ou parte dela, que preciso diariamente para viver intensamente a minha vida. Talvez não devesse ter tantas metas a cumprir, as confesso que acabo por conseguir e ir jogando nas várias frentes.

Talvez agora tenha conseguido abrir alguns horizontes não abertos anteriormente. Talvez agora tenha despertado alguns desejos que anteriormente estavam mais "mortos". Viajar é um dos bichinhos que ganhei e quero no próximo ano conseguir realiza-lo, seja entre amigos ou sozinha. Não sei se me imagino a fazer qualquer tipo de viagem sozinha, mas o que é certo é que nos últimos meses me tenho sentido cada vez mais independente a esse ponto. Independente, como nunca me teria sentido antes, ao ponto de fazer o que antes seria impensável fazer.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens