Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A boazinha acaba sempre por vencer

por *Márcia S.*, em 02.02.16

Sempre admiti que tinha o meu lado boazinha e o meu lado de mazinha, e não tenho problema alguém em que vejam o meu lado mau porque tenho ambos os lados e não apenas um. Não sou boazinha a 100% nem mazinha a 100%. Lógico que há alturas que prefiro mostrar um deles e outras o outro lado, no entanto conforme as pessoas me vão conhecendo vão vendo em simultâneo os meus lados e não tenho medo de os esconder como outrora tive. Não tenho medo de mostrar que por vezes consigo ser cruel com quem já me fez algo de mal ou ser demasiado fria em certas ocasiões. Disseram-me um dia que sou uma pessoa bastante fria. Talvez até seja, para quem não me conhece. Para quem não me conhece, não entende certas opiniões que tenho nem certos comentários mais cruéis que posso fazer, mas afinal quem nunca fala/comenta? Nunca disse ser santa, sempre prometi ser eu mesma e sempre referi ser jogadora com certas pessoas que o merecem.

Indo mais de encontro com o assunto da publicação, recentemente o meu lado "boazinha" tem dado mais frutos que o lado "mazinha". Pessoas que me viraram costas, quando sempre se disseram minhas amigas, de um momento para o outro recomeçam agora a falar-me como se nada se tivesse passado. Como se ainda ontem fossemos grandes amigos, e nada tivesse mudado. Talvez para a pessoa em questão não tenha mudado nada, visto ter sido uma pessoa completamente influenciada por terceiros. Para mim, mudou tudo. Costumo pensar que comigo está quem eu deixo entrar no meu mundo. Se abri as portas do meu mundo para alguém entrar, não admito faltas de respeito nem que se afastem "porque sim". O que acaba por acontecer nessa situação é que o meu eu boazinha, acabou por agir naturalmente, falar normalmente e fazer como se nada tivesse acontecido e tivesse acabado de acordar de "um sono profundo". Onde ficou o meu lado mazinha afinal, quando era preciso entrar em acção?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boa pessoa de mais ou simplesmente masoquista?

por *Márcia S.*, em 30.08.15

Há dias que penso que a minha boa vontade em ajudar terceiros me vai sair muito caro. Tem outros que penso ser mesmo masoquista! Qual é a minha de querer ajudar quem me faz mal? Não consigo simplesmente ignorar alguém que me pede ajuda, mesmo que me tenha feito algo de grave. Por mais que a minha mente pense "deixa de ser estúpida, não faças pelos outros o que nunca fizeram por ti", não consigo! Por mais que saiba que a pessoa não merece a minha ajuda, eu não consigo MESMO ignorar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adoro quando...

por *Márcia S.*, em 15.08.15

Adoro quando me sinto tão inspirada que nem mesmo o sono vence a dele. Há dias que estou inspirada, principalmente quando é de noite, e o sono ataca de tal forma que não aguento os olhos abertos. Mas tem outros dias que nem o sono me consegue fechar os olhos e, quando dou conta, já passou 1 / 2 horas. É como quando coloco a música nos ouvidos, o tempo passa e passa e eu nem dou conta que a vida continua a andar para a frente. Quando falo em inspiração, é no geral e não só numa coisa em especifico.

Só é pena que estes dias, e várias vezes noites, não se repitam mais vezes. São poucos os dias que eu penso "Ena pá, chagaste!".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Serei normal? #1

por *Márcia S.*, em 08.11.14

Uma das coisas que mais detesto, enquanto mulher, é a menstruação. Porque se torna aborrecido, porque sempre fui irregular (também muito devido ao peso a mais), porque ando sempre numa correria para a casa de banho, porque fico com um feitio ainda pior que o normal e nem eu me aguento. No verão é pior ainda, não me sinto bem a ir para a praia quando estou nesta fase do mes apesar de existirem soluções até minimamente (repito: minimamente) boas. Serei normal e a maioria das jovens/mulheres sentem o mesmo ou serei mesmo muito anormal e diferente de todas???

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens