Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livros e autores de infância

por *Márcia S.*, em 09.03.16

Apesar de nos últimos tempos não ter lido muito, como gostaria, o gosto pela leitura veio desde cedo. Desde que me lembro de começar a aprender a ler que gostava de ler os livros que tinha por casa, apropriados para a idade que tinha. Conforme os anos foram passando, ia recebendo livros para ler tanto no Natal como no aniversário. Ainda me recordo que a minha avó materna gostava de me oferecer, maioria das vezes, livros nas alturas mais especiais. Assim, fui adoçando o gosto pela leitura ao longo do tempo.

Quando era mais nova adorava algumas colecções e em especial uma escritora: Sofia de Mello Breyner. Quase que me arrisco a dizer que foi a ler alguns dos seus livros que me despertou mais o gosto que fui tendo para ler. Livros como "A menina do Mar", "A Noite de Natal" e "A Fada Oriana" foram alguns dos livros que li quando era mais pequenita e que me fizeram adorar esta escritora e querer ler cada vez mais.

Uma das colecções que também adorei ler na altura, foi "Uma Aventura". Ainda guardo alguns dos livros desta colecção e foram também dos que mais gostava de ler e me foram despertando mais interesse pela leitura. Uma outra colecção, a par da referida anteriormente, foi a colecção da "Anita" e também ainda guardo os livros que fui tendo durante aqueles anos.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sonhos

por *Márcia S.*, em 01.03.16

Nem todos que me conhecem sabem mas, sou extremamente sonhadora. Não que não saiba diferenciar a realidade de algo que não passa mesmo de um sonho, mas não vejo problema algum em sonhar, sonhar muito! Faço para sonhar (mesmo que acordada), todos os dias, com algo que deseje muito. Sonho bastante com tudo o que desejava conquistar, com tudo o que desejava mas sei que é um "sonhar demasiado alto". Adoro ser sonhadora porque sinto que assim conseguirei ter alguns desses sonhos como um objectivo a seguir. Talvez alguns sejam demasiado para mim, mas não é de todo esse pensamento que me faz deixar de sonhar.
Sonhar e pelos nossos sonhos depende de nós, só de nós. Depende de nós e do quanto queremos e desejamos mesmo aquilo pelo que tanto sonhamos. Nem sempre dá certo, ou porque assim teria de ser ou porque o nosso esforço não foi suficiente. Mas se não tentarmos, se não fizermos o esforço, como saberemos se esse sonho realmente pode ser a nossa próxima realidade?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Defeitos

por *Márcia S.*, em 10.01.16

Ninguém tem apenas coisas boas para mostrar e, como tal, os defeitos pertencem-nos a todos. Afinal, o que seriamos nós se eles não existissem? Dentro de muitos, "escolhi" 3 que gostava de mudar um pouco.

  1. Teimosa;
  2. Irónica e sarcástica (são 2 em um, mas porque é algo que me vai saindo "naturalmente" e quase nunca é pensado);
  3. Boazinha (pode ser algo bom quando não é de mais, coisa que nem sempre acontece comigo devido a nem sempre conseguir dizer "não". É algo que está a ser "limado").

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lembro-me como se fosse hoje

por *Márcia S.*, em 20.08.15

Lembro-me de ter escrito esta publicação aqui no blog. Lembro-me de as lágrimas ainda caírem enquanto escrevia e nem fazia ideia que ia ser um "destaque do sapo" (até porque nunca escrevi aqui com o intuito de ser destacada, mas de partilhar parte da minha vida. A outra não, porque não sou obrigada!). Nessa altura chorava quando falava no assunto e somente sozinha. Já controlava a emoção a falar com as outras pessoas, apesar de evitar falar no assunto durante muito tempo. Este foi o tema que destapei com desconhecidos e que decidi usar para avaliar a reacção das pessoas.
Hoje falo abertamente sobre o tema, não deito uma única lágrima esteja sozinha ou com pessoas. Só nunca o testei com um certo tipo de pessoas (psicólogos), aí não prometo nada até porque sabem bem chegar onde querem. Hoje consigo responder a tudo, abordar o tema  a "nu" de forma tranquila e sem complexos.
completamente Durante muito tempo foi tabu. Foi o medo de ser julgada, o medo de chorar, o medo de fraquejar, foi o medo no geral. Já passou, o assunto encerrou e sem dúvida alguma que não mexe comigo (no sentido de saber suportar e não sofrer no caso de voltar a acontecer).
O que as pessoas mais mostraram admiração, quando ouviram parte da história, foi o tempo que tudo durou, o tempo que eu aguentei sem "pedir ajuda" ou "fazer queixa" como me disseram. Uma pessoa, mais experiente no assunto, perguntou-me se eu percebi o que perdi todos aqueles anos. Obviamente que soube responder, e só aí terminou a conversa (provavelmente transmiti com a minha resposta o que ela queria saber), com uma palavra. Mas isso é tema para outro dia.

A minha VIDA voltou ao normal, felizmente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lugares que não gosto de frequentar

por *Márcia S.*, em 12.07.15

 

  • Não gosto de frequentar lugares que sei serem lugares que pessoas que não gosto frequentam. Não deixo de viver a minha vida e de frequentar os lugares que mais gosto, mas gosto demasiado de mim para ir a algum sitio que sei à partida que vou estar desconfortável. (Sim, já frequentei sítios que sabia que poderia encontrar pessoas dessas e não "morri", não deixei de os frequentar, mas tendo opção de escolha altero claro!)
  • Não gosto de ir a casa de pessoas que acabei de conhecer, conheço mal ou não me dizem nada. E irrita-me que me tentem forçar a ir. "Anda lá, vamos todos!" são frases típicas de pessoas que querem forçar outras a ir a algum lugar e eu detesto que as apliquem comigo!
  • Não gosto de ir a parque aquáticos. Sim, é verdade! Tudo o que tenha escorregas de água e afins para cair na água eu não gosto. Não que tenha medo de me afogar, eu até me desenrasco a nadar, mas aqueles que são em "tubos fechados" faz-me pensar que vou perder a respiração. Detesto! Os que levam bóias, vem-me à cabeça que vão rebentar. (Irónico, porque gosto dos colchões na água.) Os escorregas "normais" fazem-me impressão pela altura! Não sei se um dia venho a gostar disto mas, neste momento não quero mesmo nem ver algum deles!
  • Aqueles restaurantes todos chiques que o empregado não sai de perto da mesa e uma pessoa nem consegue falar normalmente! E, pior, aqueles que têm um funcionário a abrir a porta do carro! Irrita-me tanto, mas tanto!
  • Praias lotadas. Eu gosto de ter pouca gente em volta de mim. Gosto, adoro, praia (não morro de amores mas gosto sim) mas daquelas com pouca gente!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens