Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Agora eu!

por *Márcia S.*, em 23.03.16

Quantos de nós já não parou para pensar "Quando vou ter tempo para pensar só e apenas em mim?" ? Esta foi a pergunta que tentei responder durante muito tempo, pois o tempo que tinha "livre" era usado com terceiros. Para ser 100% sincera, ajudar os outros era uma forma de deixar os meus verdadeiros problemas de lado, não pensar neles como uma forma de esquecer que tinha assuntos por resolver. Assuntos esses provavelmente mais importantes do que os assuntos de quem via em mim um "depósito de problemas alheios". O problema estava, verdadeiramente, em mim e não neles, afinal eu é que me colocava de lado para lhes dar ouvidos e ocupar a minha cabeça com os seus devaneios. Acabava por me anular a mim e aos "assuntos pendentes" que tinha. É o mal que ainda hoje, volta e meia, vou tendo apesar de já controlar melhor a situação.

O que é certo é que sempre me habituei a estar isolada e ter poucas amizades, o que me ajudou quando tomei a iniciativa de olhar para mim e ignorar tudo o que me rodeava. Surgiu o medo de estar a ser demasiado egoísta e bastante egocêntrica devido a, repentinamente, ficar preocupada apenas comigo. Momentaneamente surgiu-me no pensamento "mas que raio de pessoa és tu que te preocupas mais contigo do que com os outros?". Sinceramente "perdi" bastante tempo a pensar e repensar no que realmente estava a fazer, se seria correcto e se estaria a ser justa. Cheguei a diversas opiniões e, entre todas, cheguei a uma conclusão! Foi então que concluí que se tudo for equilibrado não existia qualquer problema. Não estarei 24 horas por dia a pensar em mim, mas não me posso esquecer que sou uma das prioridades na minha vida.

Não tenho necessariamente de deixar de me preocupar, ajudar e ouvir as pessoas que me rodeiam. No entanto, não me posso anular ao ponto de ignorar que tenho uma vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A importância de um jantar leve

por *Márcia S.*, em 23.03.16

Ter um jantar leve é importante, de uma forma geral, para todas as pessoas independentemente da idade. Após o jantar, geralmente, não temos grande actividade física e o nosso metabolismo é mais lento, então o gasto de calorias nesta altura do dia é consideravelmente menor. Além disso, o facto de se consumir alimentos calóricos ao jantar prejudica o sono e ajuda no aumento de peso (o que se torna prejudicial para quem quer e precisa de emagrecer).

Autoria e outros dados (tags, etc)

O sonho voou

por *Márcia S.*, em 23.03.16

Não conheço ninguém que não tenha sonhos, que nunca tenha sonhado, que nunca tenha pensado "este é o meu maior sonho". Penso que sonhos todos temos, mas somos nós que temos de lutar por eles. De que nos serve dizer que o nosso sonho não se realiza se não lutarmos por ele? Nada é por acaso e os sonhos, alguns deles claro, não são mais do que um objectivo (ou meta) a atingir a longo ou curto prazo. Nem sempre temos a motivação suficiente para lutar pelo que realmente queremos. É aí, talvez, que os sonhos acabam por voar, que paramos de sonhar, que deixamos de fazer uma das melhores coisas que podemos fazer sem que nos seja cobrado algo.

Já tive muitos sonhos ao longo dos anos, uns mais realistas do que outros, uns concretizei, outros estou a concretizar aos poucos e ainda existem tantos outros para concretizar, se tiver tempo para tal. Penso que no dia em que deixarmos de sonhar, perdemos um tanto de felicidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens