Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Eu devia jogar no euromilhões!

por *Márcia S.*, em 02.02.16

Há dias que eu fico a pensar mesmo que devia jogar no euromilhões! É que acerto em, quase, tudo que digo. Normalmente os meus "tiros" são certeiros e são poucas as vezes que erro no que digo sobre as pessoas. Talvez seja o meu lado mais observador que me faz tirar logo conclusões que as pessoas mais distraídas não conseguem, não sei. Ultimamente lancei umas opiniões ao ar e não é que bateram certo? E não é que não erraram nem por um segundo?

 

Acho que vou começar a jogar no euromilhões, mesmo a sério! Talvez tenha alguma sorte!

Autoria e outros dados (tags, etc)

A boazinha acaba sempre por vencer

por *Márcia S.*, em 02.02.16

Sempre admiti que tinha o meu lado boazinha e o meu lado de mazinha, e não tenho problema alguém em que vejam o meu lado mau porque tenho ambos os lados e não apenas um. Não sou boazinha a 100% nem mazinha a 100%. Lógico que há alturas que prefiro mostrar um deles e outras o outro lado, no entanto conforme as pessoas me vão conhecendo vão vendo em simultâneo os meus lados e não tenho medo de os esconder como outrora tive. Não tenho medo de mostrar que por vezes consigo ser cruel com quem já me fez algo de mal ou ser demasiado fria em certas ocasiões. Disseram-me um dia que sou uma pessoa bastante fria. Talvez até seja, para quem não me conhece. Para quem não me conhece, não entende certas opiniões que tenho nem certos comentários mais cruéis que posso fazer, mas afinal quem nunca fala/comenta? Nunca disse ser santa, sempre prometi ser eu mesma e sempre referi ser jogadora com certas pessoas que o merecem.

Indo mais de encontro com o assunto da publicação, recentemente o meu lado "boazinha" tem dado mais frutos que o lado "mazinha". Pessoas que me viraram costas, quando sempre se disseram minhas amigas, de um momento para o outro recomeçam agora a falar-me como se nada se tivesse passado. Como se ainda ontem fossemos grandes amigos, e nada tivesse mudado. Talvez para a pessoa em questão não tenha mudado nada, visto ter sido uma pessoa completamente influenciada por terceiros. Para mim, mudou tudo. Costumo pensar que comigo está quem eu deixo entrar no meu mundo. Se abri as portas do meu mundo para alguém entrar, não admito faltas de respeito nem que se afastem "porque sim". O que acaba por acontecer nessa situação é que o meu eu boazinha, acabou por agir naturalmente, falar normalmente e fazer como se nada tivesse acontecido e tivesse acabado de acordar de "um sono profundo". Onde ficou o meu lado mazinha afinal, quando era preciso entrar em acção?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pessoas influenciáveis

por *Márcia S.*, em 02.02.16

Quem nunca conheceu pessoas influenciáveis? Quando estamos naquela fase de construir a nossa personalidade, não sabermos ainda muito bem aquilo que queremos ou não termos muitos objectivos definidos, penso que seja um tanto "normal" sermos influenciáveis. Quando convivemos em grupo acabamos sempre por ser influenciáveis, tanto para o bem como para o mal, é inevitável e acaba por ser assim no dia-a-dia. Contra mim falo, já fui influenciada pelo bem e pelo mal, de qualquer forma hoje tomo decisões pela minha própria cabeça até porque eu tenho opiniões próprias, eu tenho voto na matéria e uma voz activa sobre o que quero ou não fazer.

Irrita-me profundamente aquelas pessoas que, já com idade para terem juízo e saberem o que querem, se deixam influenciar por terceiros. Irrita-me aquelas pessoas que se deixam influenciar por namorados(as) e amigos, deixando de ser elas próprias e tornando-se alguém irreconhecível. Irrita-me que tornem esses atitudes como "verdades absolutas" de quem elas são, quando o que sempre se viu não é isso.

Penso que chegamos a um ponto na vida em que devemos saber o que está certo do que está errado e quando fazemos algo só para agradar a alguém, sem que o quiséssemos fazer de verdade, sendo autênticos fantoches nas mãos de quem nos tenta (e consegue) dominar. Afinal somos o quê? Fantoches ou pessoas com sentimentos, vontades e opiniões?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um pouco mais de mim

por *Márcia S.*, em 02.02.16

A fim de "mostrar" um pouco mais de mim, decidi criar então estas duas pequenas listas (que podiam ser bem grandinhas):

Menos positivo:

  • Quieta de mais (adoro estar no meu canto, muitas vezes sem falar, estar nos meus pensamentos, quieta, sem interagir com ninguém. Segundo alguns, é algo que pode não ser positivo.);
  • Muito sarcástica (penso que já referi isto anteriormente, mas é a realidade);
  • Muito irónica (penso que também cheguei a referir isto antes);
  • Maternal de mais (quando considero alguém bom amigo, por exemplo, acabo por estar sempre preocupada com essa pessoa, aparece aquela vontade de a "proteger" sempre que necessário, entre outras coisas. Por vezes isto é algo mau, não para os outros, mas para mim caso me coloque de lado).

Positivo:

  • Corajosa (tem dias ahah);
  • Confiante (quando avanço em algo que quero muito e vou com força de vontade, no geral, sou confiante no que faço);
  • Optimista (esforço-me ao máximo por ser sempre assim no meu dia-a-dia, apesar de não ser sempre possível);
  • Engraçada (ok, nem sempre correm bem as minhas piadas, mas gosto de quando consigo fazer alguém sorrir assim do nada);
  • Fiel (visto detestar infidelidades, seria incapaz de ser infiel).

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens