Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A música

por *Márcia S.*, em 31.01.16

Confesso que ADORO ouvir música. Todos os dias gosto de ir ouvindo música, esteja a fazer o que quer que seja. Ouço um pouco de tudo e quase tudo serve para eu ouvir enquanto vou estando atarefada.
Sempre gostei de ouvir música enquanto estava ocupada com alguma coisa. Se estiver no computador, a ler, a escrever, a arrumar, a limpar, sozinha no autocarro, basicamente tudo serve para eu ouvir música. Adoro, fico entretida e o tempo passa mais depressa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

As pessoas atropelam-se!!

por *Márcia S.*, em 30.01.16

Algo que noto muito no dia-a-dia é que as pessoas se atropelem demasiado quando estão a conviver umas com as outras. Numa conversa de grupo todos gostam, ou quase todos, de dar a sua opinião e serem ouvidos. Na verdade todos temos esse direito. O que me incomoda um bocado é que as pessoas nesses casos ficam tão "entusiasmadas" (para o bem e para o mal) que falam, falam, falam e não querem saber do que as restantes querem dizer. Falam umas por cima das outras, não deixam que umas e outras terminem o seu raciocino e passam todo o tempo a atropelarem-se.

É talvez das piores situações que, para mim, pode acontecer quando estou com um grupo de pessoas, quero falar mas estão sempre a interromper-me. Ou até mesmo querer ouvir alguém e existirem outras pessoas a falar por cima.

 

Hoje, as pessoas já não sabem ouvir, preferem atropelar-se.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quando o nosso esforço é notado

por *Márcia S.*, em 30.01.16

Ontem disseram-me "Márcia estás muito mais magra! Nos últimos meses emagreceste muito", pessoa essa que me conhece sei lá... uns 6 meses, talvez. Apesar de não ter tido tanto tempo para me dedicar como queria ao exercício, devido a passar bastante tempo fora de casa, o esforço continua não só no exercício como na alimentação.

Ver o meu esforço notado por outras pessoas é tão bom, que o meu dia correu um tanto melhor.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma questão de idade

por *Márcia S.*, em 28.01.16

Quando somos crianças normalmente queremos "ser grandes", pelo menos a maioria queria isso. Por outras palavras, achamos mais piada a ser adulto do que propriamente crianças. Eu própria o queria! No entanto, quando crescemos damos conta que nem sempre é assim tão simples e afinal, ser criança não era assim tão mau quanto isso. Dou por mim muitas vezes a pensar "quem me dera voltar a ser criança, simplesmente uma inocente criança".

Ontem perguntaram-me que idade eu tinha. Quando eu digo "23" a pessoa em questão olha para mim com uma cara muito admirada e diz-me "a sério? pensei que eras mais novinha!". Nunca pensei dizer isto mas, senti-me tão bem por me acharem mais nova! Não que seja velha, mas enquanto há uns bons anos atrás eu queria ser "grande", agora não me importava nada de voltar a ser "pequena" (entenda-se "pequena" em idade, até porque em altura já sou pequenina! )

Autoria e outros dados (tags, etc)

Imprevisível

por *Márcia S.*, em 28.01.16

A certo momento tudo muda, tornando-se imprevisível. Tudo muda e muda-nos fazendo-nos, maioritariamente, pessoas melhores. Nem sempre acompanhamos as mudanças que acontecem nas nossas vidas, e contra mim falo, mesmo fazendo tudo para as acompanhar. Parece que, como por magia, de um momento para o outro e de forma bastante imprevisível, tudo muda.

Tudo muda. As pessoas. O tempo. As vontades. A vida. A forma de olhar, sorrir e falar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 1/7



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens