Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Afastei-me, conquistei, fui feliz

por *Márcia S.*, em 26.08.15

A certa altura afastei-me do mundo. A necessidade de me isolar era muita e precisava de encontrar o meu equilíbrio. Sabia que o risco de perder algumas pessoas era grande, mas gosto de correr riscos. Viver para ajudar os outros torna-se uma rotina cansativa mas gratificante. Mas o meu equilíbrio era mais importante naquele, e quem sabe hoje também, momento. Foi uma decisão ponderada e pesei todos os contras, sempre fui pessimista. Estava na altura de recuperar alguns bocadinhos que deixei escapar.

Estive umas semanas em que só existia eu, música, papel e caneta. Afastada de tudo o que me podia fazer recuar na minha decisão. Acordei do meu descanso e activei tudo o que tinha deixado de lado, retomando assim o que ainda restava de quanto me tinha ausentado.

Conquiste novas amizades, como é bom estar perto de quem nos quer bem! Conquistei a confiança de pessoas maravilhosas a quem ficarei sempre grata por me terem feito crescer. Conquistei-me a mim mesma. Conquistei a minha vida.

Fui feliz, muito feliz. Fui feliz nas decisões que tomei, nas pessoas que me procuraram.

Em suma, quem foi embora fui eu e quando regressei tinha tudo para ser feliz.

 

Por tudo isso, hoje sou feliz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sentimento traiçoeiro

por *Márcia S.*, em 26.08.15

(O que aqui está escrito pode não ser 100%  real)

No dia que os meus sentimentos falarem mais alto que a minha razão, serei uma pessoa fracassada. O amor é dos sentimentos mais traiçoeiros que existem. Cega e ilude, é incerto e não é eterno. Ninguém é eterno e o amor também não.

Lutei para combater os sentimentos que podiam, algum dia, nascer. Lutei e não fraquejei. Não fraquejei irei fraquejar até ao dia que me tocaram  tocarem na ferida. Há feridas que não saram por mais que o tempo passe e quando tocam nelas é que a casa vem abaixo.

Lutei para não ser atingida. Esqueci-me de quem estava presente e que podia atacar sem perceber o que estava a fazer.

Tocaram-me na ferida e revoltei-me, pois está claro. Não sou de ferro! Tudo o que faz mal é descartável, o sentimento também.

 Traiçoeiro mas bom. Misterioso e desafiador. E como eu gosto de desafios.

A vida é um jogo. O meu jogo preferido. Vamos jogar?!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ontem, hoje e amanhã

por *Márcia S.*, em 26.08.15

Troquei o certo pelo incerto. Tudo o que damos como certo um dia foge sem deixar rasto. O incerto faz-me viver um dia de cada vez, desafiar limites, ser feliz com pequenos gestos.
Troquei o que tinha garantido pelo que nunca tive. Preferi conquistar hoje o que ontem não tinha e amanhã é outro dia. Amanhã talvez se torne uma presença agradável e impossível de esquecer.
Troquei os sentimentos pela razão. O que ontem me fragilizou, hoje fortaleceu-me e amanhã já me conquistou. Os sentimentos são uma fraqueza que ontem me dominaram, hoje me deixaram e amanhã já foram esquecidos.
Quero uma aventura daquelas desafiantes. Daquelas aventuras que me fazem aceitar sem pensar duas vezes, daquelas que ninguém aceitaria, daquelas que desafiam todas as leis e limites.
Só quero uma aventura para ontem, enquanto é tempo. Hoje já é tarde e amanhã ninguém se lembra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Deixei fugir

por *Márcia S.*, em 26.08.15

Das perguntas mais difíceis que me fizeram recentemente foi se eu percebi o que perdi durante todos os anos que lutei contra tudo e todos. Foi uma pergunta difícil não por não saber a resposta, mas porque seria uma resposta que podia baralhar a cabeça de quem não a entendesse e fazer filmes nas suas preciosas cabeças. Os anos perdidos, que no fundo só serviram para me fortalecer interiormente, levaram com eles o meu bem mais precioso. A minha vida. Não estive perto da morte, apenas vivi a vida que não era a minha. Vivi a vida que a maioria dizia que eu tinha. Cheguei ao ponto de deixar que fizessem o que quisessem com ela. Até certo ponto não tive a noção de que tinha força para combater tal feito e deixei andar. Deixei andar até perceber que não tem de ser como as pessoas querem, tem de ser como EU quero. A vida é minha, vivo como quero e não como querem que eu viva.

Mudei tarde de mais. Tornei-me mais forte tarde de mais. Tudo o que podia acontecer de mau aconteceu ao mesmo tempo e o sentimento de culpa era maior do que qualquer outro, do que qualquer força que poderia ter (mesmo que escondida). Mudei tarde mas mudei. Mudei por mim, porque ao recuperar um bocadinho do que era a minha vida lembrei-me das coisas boas da vida que deixei escapar para que outros tivessem proveito próprio. O melhor de recuperar a minha vida, voltar ao normal, é sentir-me livre para fazer o que quero sem ter o medo que alguém vá dizer que está errado ou que não deveria fazer tudo isso.

Sei que, um dia, fui fraca para fazer frente a pessoas que me dominaram. Sei que perdi muito mais que a minha vida. Perdi a auto-confiança, a auto-estima e tudo o que alguém deveria ter nos seus níveis mais altos. Mas sem tudo isso, o que seria a vida? Sei que hoje sou capaz de jogar com as pessoas que se atravessarem no meu caminho. Se é a forma mais correcta? É a minha forma de jogar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu e os conselhos

por *Márcia S.*, em 26.08.15

Não gosto que me venham dar conselhos, pensando que sabem os porquês do meu "estado". Foram poucas as pessoas que apenas olhando para mim, ou com uma troca de olhares, perceberam que lhes estava a pedir ajuda. Não me importei que os dessem, e não mando embora ninguém que o tente fazer, mas é mais fácil de aceitar os que são ditos por alguém que nos conhece muito bem.
A maioria deles não os segui. Sabia que era o mais correcto a fazer mas preferi errar por mim mesma, assumindo o erro, do que dizer "não o fiz por recomendação da pessoa tal". Já bati com a cabeça, mas só assim tomei consciência de alguns limites que tenho e não conhecia. Só assim conheci fraquezas que não sabia ter. Já me disseram "eu avisei-te", mas de que vale os avisos se não arriscarmos em nada?

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens