Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A música na minha adolescência

por *Márcia S.*, em 10.05.15

A música na minha adolescência foi algo mesmo muito importante! Eu na escola podia andar com 1 ou 2 amigas, mas andava quase sempre com música nos ouvidos. Quando não andava a ouvir música andava a pensar nos mil e um temas para pegar no meu caderno "dos desabafos" para escrever mal chegasse a casa. Ouvia de quase tudo, tal como hoje, mas sem dúvida que existiram cantores e bandas que me marcaram mais. Muitas vezes nem sabia a tradução da música que estava a ouvir, mas sentia que ela me dizia algo. Outras vezes, a letra da música significava muito para mim, por ter passado algo semelhante, por estar a passar por algo igual no momento.
Ouvir música deixava-me mais calma, mais tranquila e com a mente mais aberta para resolver todas as dúvidas, ou quase todas, que tinha na minha cabeça.
O que mais ouvi, e ainda vou ouvindo, na minha adolescência:
Evanescence
Linkin Park
U2
Avril L.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Um problema chamado balança

por *Márcia S.*, em 10.05.15

Desde que me lembro de ser eu, sempre detestei balanças. Não, não é por não serem muito bonitas, não é por causa da palavra, é mesmo porque não queria ver o meu peso e apanhar um susto de morte! Para mim já bastava saber que tinha peso a mais, não queria saber o valor ao certo. Até porque sempre que me pesava em casa (raras as vezes) nunca dava o valor certo do que dava na escola (quando a Sr.ª professora nos obrigava mesmo). E na escola dava sempre mais peso. Eu até podia dizer á professora que me tinha pesado em casa x kg mas ela não acreditava e o que contava era o peso que apontava a velha balança que ela tinha! O pior não era ter de me pesar em frente da professora de educação física, o problema era ter de me pesar em frente de toda a turma (onde me sentia detestada por 90% dela e me sentia ridicularizada pela maioria). Pior que isto era mesmo ter um colega de turma a ver o peso e dizer em voz alta á professora. Já não bastava eu não gostar de me pesar, ter de me pesar obrigada, em frente de um bando de estúpidos e ainda dizerem o meu peso em voz alta como se de um desenho animado se tratasse? Desculpem lá senhores professores mas a mim não voltam a  humilhar dessa forma! (sim, humilhar, porque o fui muitas vezes nessas aulas e as professoras não queriam saber).

Foi assim, a ignorar a balança que andei até ao ano passado. Culpa minha, ou do mundo que me rodeava, eu detestava a balança.

O ano passado não tive escolha e tive de me colocar em cima de uma para controlar o peso. Claro que o ver que o meu peso diminui ajuda a que eu goste um pouquinho mais da balança.

Já não a rejeito, mas não me peso em frente a ninguém, sem ser os meus pais e irmã. Até porque ninguém tem de saber o meu peso, a não ser que eu queira partilhar esse valor com as pessoas. A iniciativa tem de partir de nós e não dos outros. Não somos obrigados a dar a conhecer quanto pesamos a uma turma inteira. Se somos obrigados a pesar em frente do professor? Não sei se é permitido, mas eu fui até ao 9º ano obrigada a isso (no secundário não me obrigavam a tal coisa e só o fazia se quisesse e era sozinha na sala com o professor. Acho que foi o tempo que mais adorei um professor de educação física).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Verão, praia e exercício?

por *Márcia S.*, em 10.05.15

Está a chegar o verão, a vontade de ir para a praia e o exercício físico para fazer. No meu caso, quando vou para a praia, mesmo que seja apenas durante a manhã, chego a casa extremamente cansada e com pouca energia para fazer o exercício físico diário. No entanto, na praia existem inúmeras formas de ir fazendo exercício e assim quando se chega a casa não sentimos peso na consciência de estarmos demasiado cansados e sem energia para o exercício físico.

  • Caminhadas - eu adoro fazer caminhadas junto á agua do mar. Normalmente chego a casa ainda mais cansada!
  • Jogar raquetes - principalmente se formos com alguma criança, a vontade delas de andar constantemente na água (mesmo depois de comer) é enorme, uma forma de as entreter e fazer exercício é jogar raquetes!
  • Voleibol - Ora, esta eu adoro principalmente se a praia for menos movimentada, não existir imensa gente á minha volta. Também é uma forma de entreter a pequenada na praia.
  • Se levarmos bola para a praia também é uma opção jogar futebol (pessoalmente prefiro observar do que jogar porque detesto jogos que tenha de jogar com os pés).
  • Nadar - esta é obvia! Apesar de dar mais jeito numa piscina (no mar só mesmo para os mais aventureiros e com cuidado)

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens