Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Estatísticas do blog - Obrigada

por *Márcia S.*, em 20.09.14

Fui ver as estatísticas do meu blog e fiquei de queixo caído. Ontem não vim ver as estatísticas, por isso não consigo ver o porquê de no dia 18 (quinta-feira) ter tido tantas visitas.

Não é que no dia 18 de Setembro, tive 717 visualizações? Nem eu mesma acreditei quando vi!

Esta publicação é apenas um agradecimento a quem visitou nesse dia o meu blog, e quem o visita diariamente!

Quando criei o blog foi numa forma de desabafo do meu principal problemas e de dar a minha opinião sobre diversos assuntos com os quais me vou cruzando no meu dia-a-dia.

Nunca imaginei vir a ter as visualizações que tenho conseguido (até porque o meu objectivo com o blog não foi "ser visitada e vista) nem nunca pensei sequer em ter comentários no que publico aqui neste "cantinho meu".

 

Obrigada!

 

{#emotions_dlg.happy}{#emotions_dlg.lips}{#emotions_dlg.rainbow}

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bullying

por *Márcia S.*, em 20.09.14

Uma das coisas que existem cada vez mais neste mundo (como é possível??{#emotions_dlg.amazed}) e me deixa muito triste é o bullying, seja ele físico ou psicológico. Talvez me deixe mais triste do que a outras pessoas por ter sido vítima dele, do psicológico. Não sei se o psicológico é mais ou menos grave que o físico e sinceramente não me importa muito neste momento porque ambos são MUITO graves. Claro que, falando no meu caso, é complicado sentir-me indefesa e sem forma de me defender. Nem forças haviam para isso. No entanto também o bullying praticado de forma física deixa graves sequelas nas vítimas e até o medo de enfrentar as pessoas (e também em defender-se), tal como no psicológico.

Eu disse muitas vezes para mim mesma que preferia que me dessem um murro na cara, porque eu me iria enfurecer e defender-me, que a marca do murro passado uns dias desaparecia enquanto que as psicológicas NUNCA desapareceram. Ainda hoje as tenho na minha vida bem presentes (as marcas claro) e nem sempre é fácil conviver com elas diariamente e saber lidar com elas.

Uma das outras coisas que me irrita tanto é ninguém ter a brilhante ideia de no universo escolar (falo da escola porque é um dos locais onde mais é praticado o bullying) não existirem funcionários e professores capazes de entenderem os sinais que todas as vitimas transmitem (umas mais que outras, mas todas transmitem) e as protegerem. É um mito gigante dizerem que os professores estão atentos a esses alunos, mas a realidade é que não estão! Os funcionários das escola acabam por ter medo dos alunos que as tratam extremamente mal, gozam e insultam. Os professores ignoram, fingem não ver ou simplesmente não abrem os olhos e olham em sua volta. Os colegas? esses são os primeiros a saltar fora do barco quando o vêm afundar.

Infelizmente hoje em dia nas escolas o que conta é formar grupos, não importa se eles identificam entre eles o importante é integrarem um grupo, se formos a observar quase todos "gunas" como lhes chama a sociedade. Mas no entanto não são SÓ (mas na sua maioria são os gunas sim) eles que gozam com os outros e praticam bullying. Muitas vezes aqueles que aparentam ser das melhores famílias, são os que mais discriminam os outros.

Até a própria família das vítimas não está preparada para ver um filho/familiar e identificar que ele está com um problema sério. Falo por mim e outros casos que observei também. Muitas vezes as vitimas de bullying são vistas como as "coitadinhas", mas no fundo são as mais lutadoras. Muitas delas aguentam anos e anos em silêncio. Posso dizer, por experiência própria, que é psicologicamente cansativo superar anos a sofrer de bullying.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens