Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


As piores sensações ao longo do meu percurso

por *Márcia S.*, em 31.08.14

Ao longo de todo o meu percurso nesta luta que tenho tido, nestes últimos meses, nem tudo foi um mar de rosas.

O primeiro mês é o mais "fácil" em relação a resultados. É talvez o mês que se perde mais peso (pelo menos no meu caso).

Nos meses seguintes perdi peso, mas não tanto como no primeiro.

Apesar de ver e saber como é o meu corpo e sentir os resultados na roupa e no meu dia-a-dia, nem sempre se vê esses resultados na balança.

Por vezes pode ser frustrante, mas nunca desisti.

 

Na alimentação também tive algumas más sensações, mas a nível de tentar combater o meu desejo de comer certos alimentos nos dias em que não devo come-los.

 

A nível do exercício físico, tive dias que me sentia mais "fraca" a nível físico e não tinha a mínima vontade de o fazer. Porém, consegui fazer o esforço e, apesar de fazer menos tempo de exercício, nunca deixei de o fazer.

 

{#emotions_dlg.rainbow}

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ver os resultados do meu esforço

por *Márcia S.*, em 30.08.14

Das melhores sensações que tive quando comecei a minha aventura na perda de peso, foi ver os resultados.

Os resultados não são imediatos, nem são iguais todos os meses, mas no geral o melhor de tudo isto foi mesmo ver a roupa a ficar mais larga. 

Mas nem todos os resultados são ao nível do vestuário, parte também de sentir-me bem comigo mesma.

Sabe melhor não me cansar tanto, fazer certas coisas e no final não estar com tanto cansaço como antes.

 

 

A luta continua.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O meu filme preferido em criança

por *Márcia S.*, em 29.08.14

O filme que mais gostei de ver em criança foi o "O rei leão".

Lembro-me de chorar sempre que via o filme e conseguia estar tardes inteiras a ver e rever o filme.

De cada vez que o via chorava sempre.

 

É dos filmes que vi em criança que mais me marcou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rir

por *Márcia S.*, em 27.08.14

Eu AMO rir. Rir por rir, rir de chorar, rir do que me rodeia, rir de mim. Principalmente rir de mim! Adoro rir das parvoices que digo, faço e até das coisas boas e até parvas que penso. Dizem que rir faz bem, eu concordo. Sinto-me mais leve quando me farto de rir,literalmente! 

 

{#emotions_dlg.happy}

Autoria e outros dados (tags, etc)

A ovelha negra

por *Márcia S.*, em 27.08.14

Quem nunca se sentiu a ovelha negra da familia? Eu já, muitas vezes. É como se me sentisse por vezes de parte, por sentir ou achar que estou junto de quem não quer a minha companhia. Muitas vezes, erradamente, sinto isso. 

Ser a ovelha negra, para mim, é sentir-me tão perto mas tão afastada das pessoas que amo, é sentir que essas pessoas só conseguem ver os meus defeitos, é sentir que fiz algo correcto mas ninguém reparou. É sentir que tudo o que faço está errado para as pessoas que amo. Eu sou a ovelha negra da minha familia, digo o que penao sem pensar, falo alto sem dar conta disso e por mais esforço que faça para ser uma melhor pessoa aos olhos deles, não consigo! 

É sentir-me mal onde me devia sentir bem. É tanto, e ao mesmo tempo nada. É sentir-me pressionada para ser uma pessoa que não sou EU!

Se gostava de ser diferente? Gostava, mas não seria a mesma coisa. Não seria eu!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pág. 1/5



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens